São Paulo e seus rios

Maria Claudia da Silva Meirelles,

Edilene Pinheiro dos Santos,

Elaine Cristina Fernandes,

Luciene de Oliveira Morais,

Tamara Ananias de Campos,

Wanda de Oliveira Morais.

Rios de São Paulo

saudades-do-rio-tamanduatei

Correm as águas do rio
Passam na agulheta do tempo
A mesma água não volta, nem pelo fio
Não repete a sua passagem, observo, lembro
A vida é como esse rio
Na superfície a velocidade instantânea
No fundo as correntes pesadas
As pedras roladas, as plantas prezadas
O que se esconde e funde no leito
Escorregadio que com os tempos feitos
Pouco mudam, pouco nadam
A vida de um rio, não é só a agua que passa
É as margens descoladas, divididas
São quem passa quem refresca
É a vida num todo que se compõe
É quem mergulha, quem acha
Quem muda, leva ou põe
É quem toca no fundo
Traz a vida que mergulha num rio também

Autor: Desconhecido

Vamos Pensar Um PoucoProblematização:

  1. Partindo do poema apresentado anteriormente, vamos pensar sobre as coisas que o homem pode transformar ou deixa igual.

  2. “A mesma água não volta, nem pelo fio

    Não repete a sua passagem, observo, lembro

    A vida é como esse rio”.

  3. Partindo, dessa frase que ligação você faz com a sua vida?

Rio Tamanduateí

enchente02

tamanduatei Pq D. Pedro

Tamanduateí – “Tamanduá Grande” em Tupi. Esse rio era conhecido pelos antigos como Rio Piratininga. Ele nasce cristalino no município de Mauá e passa pelas cidades de São Caetano, Santo André, atravessando o centro de São Paulo, sendo no Parque Dom Pedro II e deságua no Rio Tietê.

Esse rio teve um papel fundamental, principalmente na formação da cidade de São Paulo. Ele permitia o acesso ao rio Tietê, facilitando a locomoção dos moradores. E suas águas que corriam limpas eram utilizadas para os afazeres domésticos, mulheres lavavam roupas, homens pescavam e animais bebiam. Isso acontecia até o inicio do século XX, quando o então prefeito Antonio Prado mudou o curso do rio o transformou em um estreito canal.

Trajeto Histórico do Rio Tamanduateí.


A partir da construção em 1867 da Estrada de ferro Santos-Jundiaí, hoje no município de Santo André, ouve um crescimento da região do ABC Paulista, por favorecer tanto a utilização de água quanto o transporte da produção pelo rio. Um exemplo disso é a primeira indústria de Cerâmica, instalada pelos monges Beneditinos.

Na década de 1950, com a construção de um pólo petroquímico em Capoava, deu-se um desastre ambiental, que resultou em danos irremediáveis ao rio.

Suas 43 fluentes deram a origem aos bairros, vilas e cidades, como Ipiranga, Mooca e Pedra Branca. Hoje a maioria desses córregos encontra-se total ou parcialmente canalizado. No ABC Paulista o próprio rio tornou-se o maior canal de esgoto ao céu aberto.


Vamos Pensar Um PoucoProblematização:

  1. Você conhece o Rio Tamanduateí?

  2. Observe as duas imagens e indique aquilo que você nota de transformações ou semelhanças.

  3. Quais eram as pessoas que se beneficiavam desse rio?

  4. De acordo com a imagem do mapa acima, descreva o percurso do rio.

    Rio Anhagabaú

Vale do Anhangabau 1890 Viaduto do Chá 1929

Vamos Pensar Um PoucoProblematização:

  1. Analisando as imagens é possível notar alguma mudança? O que mudou?

  2. Quantos anos foram o suficiente para notarmos tal transformação?

O rio Anhangabaú na época da colonização era conhecido como córrego das almas, ao lado do Tamanduateí formava os limites do núcleo urbano de São Paulo.

O rio é um ribeirão que nasce entre Vila Mariana e Paraíso, passando pela Avenida São João, desaguando no rio Tamanduateí, próximo a Rua 25 de Março, atualmente está canalizada abaixo do metrô.

Para os índios o rio era um “bebedouro de assombrações”, isso porque acreditavam que aquelas águas eram culpadas por trazer ou aumentar o numero de doenças.

Vamos Pensar Um PoucoProblematização:

  1. Porque que os Índios tinham medo das águas do rio?

  2. Anhagabaú fica localizado entre bairros ou cidades?

  3. Por que seria “bebedouros de assombrações”? Defina.

Rio Tietê

Mapa

memoria_t[1] hoje

- O homem é capaz de construir e destruir seu próprio ambiente!!! -

“…O Tietê deu a São Paulo quanto possuía: O ouro das areias, a força das águas, a fertilidade das terras, a madeira das matas, os mitos do sertão. “Despiu-se de todo encanto e de todo mistério: Despoetizou-se e empobreceu por  São Paulo e pelo Brasil.”

Alcântara Machado

Fim do século XVII habitam a margem direita do rio Tietê, nas imediações da cachoeira, os índios Guaianazes

Vamos Pensar Um Pouco Problematizando:

  1. Você conhece esse lugar, o que você sobre esse ele?

  2. Ao olhar as imagens acima, o que você mudaria…

Poucos sabem, mas o Tietê serviu de rota para que os bandeirantes no séc. XVIII era utilizado para chegar no interior do estado de São Paulo.

Além dessa utilização o rio também foi utilizado para práticas esportivas. O tempo passa… E na década de 1950 o estado passa a crescer desordenadamente e com isso acaba-se desordenando também o fluxo natural e saudável do rio.

Os responsáveis pelo estado, sentindo-se pressionado pela cobrança e expectativas da população deu inicio nos anos 90 a um projeto denominado Tietê Vivo, diz-se que esse projeto ainda acontece e que se espera para os próximos anos um resultado mais visível.

- E você, o que anda fazendo para isso acontecer?

grito_tiete

cavalera2 26_MVG_cult_quaseliquido

- Formas de protesto – arte -

Referênciais bibliográficas

Informativo: Arquivo Histórico Municipal. Disponível em: http://www.arquiamigos.org.br/info/info25-26/i-estudos2.htm Acessado em: 04 de nov. 2010

São Paulo 250 anos: Tamanduateí. Disponível em: <http://www.aprenda450anos.com.br/450anos/vila_metropole/1-5_rio_tamanduatei.asp > Acessado em 11 de Nov 2010.

São Paulo 250 anos: Anhagabaú. Disponível em: http://www.aprenda450anos.com.br/450anos/vila_metropole/1-5_rio_anhangabau.asp Acessado em: 11 de Nov 2010.

São Paulo 250 anos: Tietê. Disponível em: http://www.aprenda450anos.com.br/450anos/vila_metropole/1-5_rio_tiete.asp. Acessado em: 18 de Nov 2010.


Uma resposta to “São Paulo e seus rios”

  1. Em 1957. mais o menos, houve uma enchente no Anhangabaú e meu marido salto e nadou e saiu publicado a foto em um jornal. Hoje vivemos na ESPANHA. Ele tinha 25 anos e esta quase com 80. Estivemos lembrando deste acontecimento. É muito bom poder recordar e ver tantas notícias de teu país através de uma computadora. Saudades deste país tão maravilhoso. Minha querida terra. BRASIL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: